Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Malabarista

One Month Later...

Como nos filmes, aqui está um salto na história. Os saltos das histórias servem para não pregar secas aos telespectadores enquanto o tempo passa e nada acontece. O princípio mantêm-se neste blog. Os únicos malabarismos ocorridos desde lado até há uma semana atrás envolveram tosse-espirro-febre-eu-ela-ele. Salvou-se o pai - o Imune às gripalhadas de inverno (e ainda bem, que ninguém atura um homem doente).

 

Os últimos dias tenho passado a ver mamas. De todo o tamanho e feitio. A ler sobre mamas, a pesquisar sobre mamas, a informar-me sobre tudo o que preciso de saber sobre a cirurgia de aumento mamário. 

A minha maior expectativa é viver uma vida livre de sutiãs almofadados. Só as miúdas a quem as mamas não cresceram vão compreender isto, e sim, eu sei que a natureza o que dá a menos a umas dá a mais a outras, e que é um transtorno ter mamas grandes por vários motivos. Cada qual com os seus calvários peitorais. Um não invalida o outro. 

 

Fui à consulta, depois de cinco longos meses de espera, passaram-me os exames, testou-se tamanhos, fez se uma simulação 3D, tudo na maior serenidade, com bom gosto e super atencioso. Escolhi uma médica para fazer a cirurgia. Gut feeling, somente. A data ficou para 15 de Março - mais dois longos meses de espera e mesmo no meio do 2º semeste. Na segunda passada ligaram-me. Surgiu uma vaga para antes desta data. Fiquei histérica. Corre para exames, corre para análises, corre para mamografia... tudo feito, tudo ok, de modo de daqui a 4 horas, qual bela adormecida, vou acordar com maminhas. A cirurgia é hoje. 

 

Estou super tranquila, a sonhar com sutiãs e bikinis, já mais do que informada, à espera da minha hora.